Venda de livros em Portugal com quebras acima dos 30 por cento

por Marco Carvalho
Nuno Guedes

A venda de livros em Portugal caiu 28,3% no primeiro semestre do ano. A conclusão é de um estudo que analisou o mercado livreiro em oito países.

Portugal destaca-se por ser o país onde a queda foi, de longe, mais profunda. A Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) não fica surpreendida e avisa que o pior ainda não passou.

O presidente da APEL refere à TSF que mais de dois meses depois do estado de emergência (que parou o país) a quebra na venda de livros continua, por estes dias, a ser muito grande, acima dos 30%.

Leia mais em TSF

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!