Nitrato de amónio, o fertilizante que destruiu Beirute e já causou vários acidentes - Plataforma Media

Nitrato de amónio, o fertilizante que destruiu Beirute e já causou vários acidentes

A substância que causou a explosão que devastou a capital do Líbano é importante para a agricultura e construção, mas tem provocado vários acidentes além de ser usado como explosivo para fabricar bombas improvisadas.

O nitrato de amónio, que as autoridades libanesas disseram ter causado a devastadora explosão de Beirute, é uma substância cristalina inodora que é geralmente usada como fertilizante e que tem sido a causa de inúmeras explosões industriais ao longo de décadas.

Um dos casos ocorreu numa fábrica de fertilizantes do Texas em 2013 que matou 15 pessoas e foi provocada deliberadamente, e outra numa fábrica de produtos químicos em Toulouse, França em 2001, que causou a morte de 31 pessoas, mas foi acidental.

Quando combinado com óleos combustíveis, o nitrato de amónio cria um explosivo potente amplamente utilizado na indústria da construção, mas também por grupos insurgentes como os Taliban para explosivos improvisados.

Duas toneladas foram usadas para criar a bomba no ataque de Oklahoma City em 1995 que destruiu um prédio federal, deixando 168 pessoas mortas.

O primeiro-ministro libanês Hassan Diab disse que 2.750 toneladas métricas de nitrato de amónio armazenadas durante anos num armazém no porto de Beirute explodiram, matando dezenas de pessoas e causando danos generalizados na capital libanesa.

Leia mais em Diário de Notícias

Assine nossa Newsletter