Brasil regista nono corte consecutivo na taxa básica de juros

por Filipe Sousa
Larissa Garcia

O Copom (Comitê de Política Monetária), do Banco Central, decidiu cortar a taxa básica de juros em 0,25 pontos percentuais, a 2% ao ano. Esta é a nona redução seguida na Selic, que atinge mínimos históricos desde dezembro de 2017.

Na decisão passada, em junho, quando a autoridade monetária reduziu a Selic em 0,75 ponto, o comunicado sinalizou que o comitê poderia fazer “ajustes residuais” nas reuniões seguintes.

Assim, a indicação foi de manutenção da taxa, mas o BC deixou a porta aberta para um novo corte, só que de menor magnitude.

A maioria dos analistas ouvidos pela Bloomberg previram o corte de 0,25 ponto, conforme sinalizado. Alguns apostaram, no entanto, na manutenção da taxa em 2,25% ao ano.

Antes da crise, a autoridade monetária havia sinalizado, em fevereiro, que a taxa ficaria em 4,25% ao ano nas reuniões seguintes.

O BC retomou o ciclo de queda da Selic com a deterioração do cenário econômico por causa da pandemia do novo coronavírus no país. De lá para cá, os juros caíram em todas as reuniões.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!