Brasil: Índios que moram em centros urbanos são mais vulneráveis ao coronavírus - Plataforma Media

Brasil: Índios que moram em centros urbanos são mais vulneráveis ao coronavírus

Uma pesquisa da Universidade Federal de Pelotas, no Sul do Brasil, revela que os índios que moram em centros urbanos são mais vulneráveis ao coronavírus. Um dos enfoques do estudo foi a diferença na incidência da Covid-19 em relação à cor da pele autodeclarada dos entrevistados.

Os pesquisadores descobriram que a proporção de índios que tiveram a doença foi maior que o dos outros grupos étnicos. Levando em consideração apenas a região Norte, a que tem a maior quantidade de indígenas no país, a presença de anticorpos entre os índios para o coronavírus apareceu em 12,3% dos entrevistados.

Entre os pardos, em 8,5%; pretos 6,9%; amarelos 4,4%; e entre os brancos, apenas 5,7% foram infectados.O levantamento foi feito até o fim de junho, quando as regiões Norte e Nordeste passavam pela fase aguda da doença, com incidência maior que no restante do país.

Leia mais em Band

Artigos relacionados
BrasilSociedade

STF valida restrição das operações policiais no Rio de Janeiro

BrasilSociedade

Incêndio atinge terra indígena em Mato Grosso e fumo encobre zona urbana

BrasilSociedade

Tragédia na BR-277 deixa oito mortos

BrasilSociedade

Sebastião Salgado apela ao Supremo para expulsar invasores das terras índias

Assine nossa Newsletter

Vale a pena ler...
Surto de covid-19 confina 70 cidadãos brasileiros em aldeia de Benavente