Turistas britânicos? "Há outros mercados a explorar.

Turistas britânicos? “Há outros mercados a explorar. Porque não pensar nisso?”

Entrevista a Jorge Mangorrinha, historiador do Turismo, sobre impacto da covid-19 na visita de estrangeiros neste verão a Portugal.

Ficou surpreendido com a decisão britânica de obrigar a quarentena no regresso os turistas que visitarem Portugal? Morre-se muito menos de covid-19 no Algarve do que em Londres.
Este é um dado estatístico concreto mas, como em tudo na vida, os números não são a única variável que orienta as decisões humanas. A minha surpresa transforma-se em resignação, porque creio na escassa comunicação eficaz, que tivesse apostado no apelo aos dados e valores qualitativos e numa ação diplomática que antecipasse a realidade presente. Mais um sinal de que se aposta numa governação reativa e não por antecipação.

Depois dos elogios iniciais, Portugal passou a ser visto com desconfiança por vários países pela persistência do número de infetados, sobretudo na Grande Lisboa. É um exagero motivado por uma guerra discreta pelo mercado turístico?
Esta guerra não é apenas um jogo de mercados, mas faz parte de uma guerra mais vasta, por episódios e por setores. Esta guerra configura uma hipotética III Guerra Mundial, com contornos diferentes das anteriores. Mas seria importante que, ao voltarmos a ter turistas a chegarem por exemplo do Reino Unido, da Alemanha e de Itália, cada um dos países já tenha a sua situação interna resolvida, no que à covid-19 diz respeito.

Acredita que o mercado interno português, com menos portugueses a ir para fora, conseguirá minimizar impacto da quebra de turistas estrangeiros?
Creio que sim. Mas o turismo será dos setores mais difíceis de recuperar a breve prazo, embora eu creia que, se não houver uma segunda vaga da covid-19, a recuperação será menos lenta do que a que muitos agentes apregoam. Num e noutro cenário, urge a criatividade de todos e a manutenção das práticas deste período difícil.

Leia mais em Diário de Notícias

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Tecnologia pioneira portuguesa inativa num minuto mais de 99% do vírus no ar

PolíticaPortugal

"Na Venezuela os portugueses para terem apoio têm de estar na miséria total"

EconomiaPortugal

Presidente da EDP suspenso de funções

PortugalSociedade

Isabel dos Santos desmente PGR e diz estar "contactável e disponível" em colaborar com a justiça

Assine nossa Newsletter

Vale a pena ler...
Pandemia ultrapassa os 11 milhões de casos no mundo