Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante" -

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”

O chefe da diplomacia portuguesa criticou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais”. Diz mesmo que esta medida é um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”. Segundo o próprio, trará ainda graves consequências económicas e de confiança recíproca.

Em declarações, por telefone, à agência Lusa, Augusto Santos Silva garantiu que as autoridades portuguesas não irão tomar qualquer atitude de reciprocidade. Sobretudo em relação aos britânicos que residem em Portugal, mais de 35.000, disse, e que espera que o Reino Unido “corrija uma decisão errada rapidamente”.

Numa nota publicada na sua página oficial, o Ministério dos Transportes britânico excluiu Portugal dos “corredores de viagem internacionais” com destinos turísticos que o Reino Unido vai abrir para permitir aos britânicos passarem férias sem cumprir quarentena no regresso.

Artigos relacionados
MundoSociedade

Polícia interrompeu casamento em Londres com 400 pessoas

PolíticaPortugal

Costa anuncia fecho de fronteiras aéreas entre Portugal e Reino Unido

MoçambiquePolítica

MNE português em Moçambique: "Quanto mais nos mobilizarmos, maior segurança haverá"

MundoPortugal

Reino Unido proíbe voos de Portugal

Assine nossa Newsletter