Início » Quando o futebol sairá do armário?

Quando o futebol sairá do armário?

Renata Mendonça

Não podemos achar normal a ausência de jogadores abertamente gays no país

Há um ano, quando os EUA eliminaram a França na Copa do Mundo de 2019, a atacante americana Megan Rapinoe disse: “Você não pode ganhar um campeonato sem gays no seu time. Isso é ciência pura”, brincou. Era 28 de junho, reconhecido mundialmente por ser o Dia do Orgulho LGBT.

Pode até não ser “ciência pura”, mas é um tanto ingênuo pensar que, em mais de 120 anos de futebol no Brasil, nunca tenhamos visto um jogador gay nos principais times do país. Pensando apenas no cenário nacional, são 742 clubes profissionais masculinos, segundo a CBF, totalizando mais de 22 mil atletas registrados neles. Não dá para acreditar que, num universo de 22 mil pessoas, 100% delas sejam heterossexuais.

Na teoria, não seria exagero nenhum afirmar que sim, existem jogadores de futebol gays no Brasil. Na prática, porém, ninguém ainda pode fazer essa afirmação, porque até hoje nenhum jogador de times brasileiros falou abertamente sobre homossexualidade.

Leia mais em Folha de S. Paulo.

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!