K-pop deixa lado fofinho e decide ajudar o movimento Black Lives Matter - Plataforma Media

K-pop deixa lado fofinho e decide ajudar o movimento Black Lives Matter

Fãs do estilo mobilizam comunidades para se opor a Trump e até mesmo a Bolsonaro, mas atos são vistos como exceções

No final de maio, durante os protestos contra o racismo desencadeados pela morte de George Floyd —homem negro assassinado por um policial branco em Minneapolis, nos Estados Unidos—, fãs de k-pop se apropriaram de uma hashtag racista e a esvaziaram de seu sentido original.

Eles publicaram no Instagram vídeos de suas bandas preferidas com a tag #whitelivesmatter, ou vidas brancas importam, de tal forma que quem procurasse por conteúdo de supremacia branca encontraria imagens de jovens cantando e coreografando música pop sul-coreana.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
LifestyleMundo

Tribunal condena herdeiro do império Samsung a dois anos e meio de prisão

MundoPolítica

Irmã de Kim Jong-un chama as autoridades da Coreia do Sul de "idiotas"

MundoPolítica

Líder norte-coreano quer rever laços com Coreia do Sul e reforçar relações externas

Angola

Empresas angolanas têm oportunidades de negócios na Coreia do Sul

Assine nossa Newsletter