Solteiros autorizados a estarem com outra família em Inglaterra - Plataforma Media

Solteiros autorizados a estarem com outra família em Inglaterra

 Pessoas que vivem sozinhas em Inglaterra vão poder encontrar-se sem restrições com outra família a partir de sábado, anunciou hoje o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, numa tentativa de ajudar a combater a solidão durante o confinamento.

Johnson disse que adultos solteiros, incluindo aqueles com filhos menores, poderão formar uma “bolha de apoio” com outra família e comportar-se como se vivessem juntos, o que significa que poderão frequentar e até pernoitar na mesma casa.

“Estamos a fazer esta alteração para apoiar aqueles que estão particularmente solitários como resultado de medidas de confinamento. É uma intervenção direcionada para limitar os efeitos mais prejudiciais das atuais restrições sociais”, justificou durante a conferência de imprensa diária sobre a pandemia.

Até agora, as regras do governo britânico, determinam que dois agregados familiares até um máximo de seis pessoas só se podem encontrar ao ar livre e mantendo o distanciamento de dois metros.  

Estas regras aplicam-se apenas a Inglaterra porque as outras nações do Reino Unido (Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales) têm autonomia nesta matéria e adoptaram normas e calendários diferentes para o desconfinamento. 

A mudança de política faz parte de um alívio gradual do confinamento em Inglaterra, que prevê a reabertura a partir de segunda-feira de lojas não essenciais, bem como jardins zoológicos, cinemas ‘drive-in’ e locais de culto, desde que garantam o respeito pelas regras de segurança e de distanciamento social. 

No entanto, bares, restaurantes e cabeleireiros vão continuar fechados até pelo menos 04 de julho porque o governo considera que o risco de transmissão do vírus em espaços fechados ainda é grande. 

Related posts
AngolaBrasil

Pandemia agradece aos individualismos

Lifestyle

Adele chora ao cancelar espetáculos em Las Vegas devido ao Covid

MundoSociedade

Áustria é o primeiro país da UE a adotar vacinação obrigatória

BrasilSociedade

Laboratório diz que duas doses da Coronavac "neutralizam" Ómicron

Assine nossa Newsletter