António Mexia recusa responder ao juiz Carlos Alexandre no caso EDP - Plataforma Media

António Mexia recusa responder ao juiz Carlos Alexandre no caso EDP

Presidente executivo foi inquirido no âmbito do processo das rendas excessivas da EDP.

O presidente da EDP, António Mexia, recusou-se hoje, como arguido e na fase de inquérito, a responder ao juiz Carlos Alexandre, alegando estar pendente um pedido de afastamento daquele magistrado.

Após várias horas no Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa, ao qual foi hoje chamado pelo juiz Carlos Alexandre para ser inquirido no inquérito do processo das rendas excessivas da EDP, António Mexia disse aos jornalistas que, por uma questão de coerência, devido ao pedido de recusa do juiz, “o interrogatório de hoje não fazia sentido”.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
EconomiaPortugal

EDP vai investir 6,3 mil milhões de euros em Portugal até 2025

EconomiaPolítica

António Mexia deixa a EDP

EconomiaPortugal

Moody’s reafirma rating da EDP após compra da Viesgo

PortugalSociedade

Ex-secretário de Estado da Energia constituído arguido no 'Caso EDP'

Assine nossa Newsletter