Pequim provoca onda de emigração em Hong Kong - Plataforma Media

Pequim provoca onda de emigração em Hong Kong

Cada vez mais residentes de Hong Kong temem o fim das suas liberdades e não conseguem vislumbrar qualquer futuro para as suas famílias. A nova Lei de Segurança Nacional anunciada por Pequim foi a gota d’água.

Após ser aprovada pelo Assembleia Popular Nacional, a Lei de Segurança Nacional para Hong Kong deverá entrar em vigor no início de 2021. A justificação do Governo Central é a de combater o terrorismo. O desenrolar rápido dos acontecimentos tem vindo espoletar a emigração dos habitantes daquela Região Administrativa Especial da China.

Apesar de manter um status autónomo desde 1997, quando a China reassumiu o controlo do território outrora administrado pelo Reino Unido, Hong Kong tem vivenciado uma lenta erosão das suas liberdades. Membros do movimento pró-democrático temem mesmo que a nova legislação vá intensificar a opressão feita por Pequim. E muitos cidadãos começam a não ver futuro para si e para as suas famílias no território.

Cerca de 50 mil de seus 7,5 milhões de habitantes emigraram no segundo semestre de 2019, muito por culpa da escalada de violência que acompanhou os protestos pró-democracia.

Assine nossa Newsletter