Mil milhões de pessoas podem ficar infetadas em todo o mundo

por Guilherme Rego

A única possibilidade de evitar que mil milhões de pessoas em todo o mundo sejam contagiadas pelo coronavírus é dar ajuda urgente aos países mais vulneráveis, alerta hoje o relatório da organização humanitária International Rescue Committee (IRC), noticiado pela BBC.

O relatório é baseado nos dados e modelos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Imperial College London. A estimativa aponta para 500 milhões a mil milhões de pessoas infetadas em todo o mundo.

O mesmo documento aponta para uma previsão de mais de três milhões de mortes com a Covid-19 em dezenas de países instáveis e afetados por conflitos e guerras civis.

Há, por isso, urgência na ajuda financeira e humanitária aos países com economias e sistemas sanitários mais precários, alertam.

“Países frágeis” como o Afeganistão e a Síria precisam de “financiamento urgente” para evitar um surto de Covid-19 de enormes proporções. “Resta-nos uma pequena janela de oportunidade para montar uma resposta robusta”, sublinha o relatório do IRC.

“Estes números servem como uma chamada de atenção”, afirmou à BBC o diretor do IRC, David Miliband.

Até ao momento já se registaram mais de três milhões de casos confirmados em todo o mundo com mais de 200.000 mortes, segundo a Universidade John Hopkins dos Estados Unidos.

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!