Gatos mais suscetíveis à Covid-19 do que cães, mas "sem motivos para alarme" - Plataforma Media

Gatos mais suscetíveis à Covid-19 do que cães, mas “sem motivos para alarme”

Os gatos parecem ser mais suscetíveis à infeção provocada pelo novo coronavírus SARS-Cov-2 do que os cães, e os gatinhos podem ser mais suscetíveis que os gatos mais velhos, afirmam investigadores que têm vindo a trabalhar na questão da infecção e transmissão do novo coronavírus em animais domésticos.

Outros cientistas dizem que ainda não há evidências conclusivas para sugerir que o vírus possa ser transmitido de animais de estimação para humanos, mas as pessoas devem manter os seus animais em ambientes fechados o máximo possível para reduzir a possibilidade de expô-los a infeções vindas do exterior.

Num novo estudo, cientistas chineses descobriram que, embora os gatos possam ser “altamente suscetíveis” ao vírus e possam transmiti-lo a outros gatos, não são um fator importante na disseminação da doença. Foi relatado anteriormente que os gatos poderiam ser infetados depois que animais de estimação na Bélgica e em Hong Kong testaram positivo.

Numa série de experiências de laboratório realizados pela equipa de investigadores do Instituto de Pesquisa Veterinária da Academia Chinesa de Ciências Agrícolas em Harbin, no nordeste da China, gatos inoculados com o vírus desenvolveram infeções óbvias. O artigo não revisado por pares da equipa foi publicado no Biorxiv.org na passada terça-feira. Foi descoberto igualmente que os gatos que não receberam a inoculação, mas foram mantidos perto dos gatos infetados, também ficaram doentes.

“Os investigadores de Harbin usaram duas linhagens de vírus, uma da amostra ambiental coletada no Huanan Seafood Market em Wuhan, que estava ligada ao surto inicial, e uma de um paciente humano de Wuhan. Ambas foram então utilizadas para infetar seis gatos, enquanto outros 12 foram utilizados para um teste de transmissão. Dos seis, foram encontradas lesões em dois jovens.”

As experiências foram realizadas no laboratório do instituto, com nível 4 de biossegurança. É o único laboratório veterinário da China desse nível tão superior.

Related posts
MacauSociedade

Estudo conclui que nova geração de Macaenses assume naturalmente mistura racial

Portugal

Pós-Covid: o que querem os clientes, o que atrai talento e até a gestão de risco

Lifestyle

Um em cada 25 casos de cancro ligado ao consumo de álcool

LifestyleMundo

Insônia atinge seis a cada dez mulheres na menopausa, aponta estudo

Assine nossa Newsletter