Super posto - Plataforma Media

Super posto

Governo de Macau anunciou que o novo posto fronteiriço de Hengqin será inaugurado durante o primeiro trimestre de 2020. A nova infraestrutura vai integrar um modelo pioneiro que implica apenas a verificação dos documentos num dos lados da fronteira. É a primeira vez que tal acontece. 

A abertura de um novo posto com um canal de inspeção irá tirar grande pressão do posto fronteiriço de Gongbei. O posto vai adotar o modelo de “Inspeção Fronteiriça Integral”. O objetivo é melhorar todo o processo ao possibilitar que os passageiros de ambos os lados e os veículos completem a inspeção fronteiriça juntamente. 

Já há muito tempo que o posto de Gongbei é o principal canal de ligação entre Zhuhai e Macau. No ano de 2018 o posto recebeu um total de 134 milhões de passageiros, tendo excedido o número máximo de pessoas que podia receber. Especialmente nos feriados nacionais, o longo tempo de espera e passagem nas fronteiras levou a alguma insatisfação por parte dos residentes. Com o crescente desenvolvimento de Hengqin, em 2014 o posto da cidade implementou um sistema de inspeção durante 24 horas. Face às limitações de tamanho e das instalações, mudanças nos métodos de inspeção e transportes, o posto tem recebido todos os dias um total de 20 mil pessoas. 

A abertura do novo posto irá reduzir a pressão no posto das Portas do Cerco, melhorando todo o processo de inspeção e tornando-o mais rápido e conveniente. O edifício do novo posto e a a plataforma de transportes ocupa uma área total de 450 mil metros quadrados, equivalente a 63 campos de futebol. Agora está preparado para receber 222 mil pessoas por dia, ou 80 milhões por ano. 

O primeiro piso do edifício é onde está localizada a saída. Já a entrada está no segundo piso. Cada um dos pisos está equipado com canais automáticos e outros de inspeção tradicional feita por agentes.

De forma a garantir uma operação destes 48 canais automáticos 24 horas por dia, e conseguir atingir o objetivo de 220 mil pessoas por dia, vai haver um período de teste. Segundo informação oficial, o projeto conta com a colaboração de cerca de 30 empresas e de 400 funcionários que diariamente conduzem vários testes de simulação e fazem as alterações necessárias ao sistema. Após um mês de teste a receber um total de 160 mil de pessoas, o objetivo final foi atingido. O posto foi designado como “novo” pelo aumento da escala mas também devido às inovações que foram implementadas.

Tanto no posto de Gongbei como noutros postos entre o Continente e Hong Kong e Macau, o método utilizado tem por base “duas filas, duas inspeções, duas entradas”, ou seja, são necessárias duas inspeções, uma no Continente e outra em Hong Kong ou Macau. No entanto, neste novo posto foi implementado o sistema de “Inspeção Fronteiriça Integral”, o que implica apenas uma verificação.

Na saída do novo posto foi instalado um equipamento de inspeção com medição de temperatura corporal através de infravermelhos. De acordo com Wu Hao, vice-diretor do departamento de inspeção do posto de Gongbei, o mesmo equipamento será instalado no lado de Macau. Com o modelo de “Inspeção Fronteiriça Integral”, cada lado é responsável pela medição de temperatura corporal à saída, partilhando em tempo real estas informações. Ao mesmo tempo, através de mecanismos de reconhecimento facial, entre outros, será criada uma plataforma e inspeção inteligentes, criando um ambiente mais seguro e conveniente durante todo o processo. 

“Para os nossos passageiros, a principal melhoria é a redução do tempo de inspeção. O que demoraria cerca de 10 minutos, agora fica resolvido em apenas alguns minutos”, acrescentou Wu Hao.

Para implementar a “Inspeção Fronteiriça Integral”, não só é necessário o apoio dos softwares necessários como também de algum hardware. De acordo com Hengqin, os sistemas de inspeção usados neste local e em Macau não estão interligados. Para resolver o problema, Hengqin esteve em contacto com os departamentos relevantes de Macau, para finalmente ligar os dois serviços através da mesma rede, permitindo a partilha de dados.

O Governo de Macau revelou também que criou uma proposta de lei com base nas normas legais de Macau aplicadas no Campus de Hengqin da Universidade de Macau, para ser implementada no posto, que será submetida para avaliação em breve. Tendo em conta que será necessária uma cooperação entre serviços, tal como uma fase de teste antes do posto entrar oficialmente em funcionamento, ainda não foi avançada uma data para a inauguração. No entanto foi já confirmado que a abertura será de certeza ainda no primeiro trimestre de 2020. 

Agência Xinhua/Plataforma

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Opinião

Liberalismo selvagem

Opinião

A Carne De Porco É Cara? Criemos Porcos!

Opinião

Pedido de Compensação Americano Terá Lugar Amanhã

Opinião

O caminho da montanha

Assine nossa Newsletter