EMPRESÁRIOS LUSÓFONOS QUEREM MAIS NEGÓCIOS - Plataforma Media

EMPRESÁRIOS LUSÓFONOS QUEREM MAIS NEGÓCIOS

 

No domingo, em Cabo Verde, a Confederação Empresarial da Comunidade de Países de Língua Portuguesa  (CE-CPLP) vai aprovar a estratégia para os próximos cinco anos, que passa por mais negócios no espaço da lusofonia.

 

“A estratégia a médio prazo (2015-2020) da CE-CPLP que visa promover e acompanhar a transformação do sector privado na CPLP articula-se em torno de três pilares: melhorar o ambiente de negócios e o clima de investimento; alargar o acesso às infraestruturas sociais e económicas; e promover o desenvolvimento das empresas”, lê-se na versão que deverá ser aprovada em Cabo Verde no domingo, dia 16.

“A Confederação Empresarial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CE-CPLP) tem por intuito o desenvolvimento da cooperação entre as Associações Empresariais e de Empresas oriundas da Comunidade dos nove Países de Língua Portuguesa, de forma a criar condições para o desenvolvimento de negócios no quadro dos espaços económicos onde estão inseridos os países da comunidade lusófona”, diz o texto, que defende que a CE-CPLP deve “criar uma rota de investimentos dentro dos países membros da CPLP, estimulando a cooperação e parceria entre instituições lusófonas”.

O documento que aponta os principais objetivos desta confederação que representa os interesses dos empresários lusófonos lembra que, contando com as regiões económicas em que os países que falam português estão inseridos, estão representados 86 países em quatro continentes e três comunidades monetárias.

“A abrangência da CPLP reúne uma população de 2.192.296.646 habitantes (cerca de 31% da população mundial) espalhados em quatro continentes”: África, com 38 países e quase 670 milhões de habitantes; a América, com 10 países e quase 400 milhões, a Ásia, com 11 páises e mais de 622 milhões, e a Europa, com 27 países e mais de 500 milhões de habitantes, a que se junta o “vasto número de empresários lusófonos na diáspora, espalhados pelo mundo”.

Depois da aprovação deste documento estratégico, está prevista a realização, em Lisboa no dia 27, da primeira edição dos Encontros Lusófonos, que terão a participação da Guiné Equatorial, o último país a aderir à CPLP.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Opinião

Liberalismo selvagem

Opinião

A Carne De Porco É Cara? Criemos Porcos!

Opinião

Pedido de Compensação Americano Terá Lugar Amanhã

Opinião

O caminho da montanha

Assine nossa Newsletter