GRUPO GALAXY COM LUCROS DE 800 MILHÕES DE DÓLARES - Plataforma Media

GRUPO GALAXY COM LUCROS DE 800 MILHÕES DE DÓLARES

 

Galaxy Macau mostra lucros de 38% no primeiro semestre.

 

O grupo Galaxy, que exoplora o jogo de casino de Macau, anunciou hoje lucros líquidos de 6.000 milhões de dólares de Hong Kong (cerca de 800 milhões de dólares americanos) no primeiro semestre, mais 29% do que no mesmo período de 2013.

O Galaxy Macau, principal complexo de hotelaria e jogo da empresa, registou, sozinho, um crescimento da receita de 38% para 25.000 milhões de dólares de Hong Kong (3.215 milhões de dólares).

E o Starworld, outro empreendimento de hotelaria e jogo da operadora de Hong Kong na Península de Macau, protagonizou um aumento de 7% nas receitas para 12.300 milhões de dólares de Hong Kong (1.581 milhões de dólares), e um crescimento de 9% no EBITDA ajustado para 1.900 mil milhões de dólares de Hong Kong (243 milhões de euros).

Ao anunciar os resultados, a Galaxy disse também que o desenvolvimento da segunda fase do seu complexo Galaxy está a decorrer de acordo com os prazos e orçamentos previstos, devendo estar concluída em meados de 2015. Além disso, a empresa referiu que os projetos das terceira e quarta fases para a expansão nos aterros entre as ilhas da Taipa e de Coloane (Cotai) – onde estão a ser desenvolvidos a maioria dos projetos de entretenimento ligados ao setor do jogo – , em que serão investidos entre 50.000 a 60.000 milhões de dólares de Hong Kong (6.340 milhões de dólares a 7.607 milhões de euros) deverão iniciar a construção no final deste ano.

De acordo com o comunicado, a empresa deverá apresentar no quarto trimestre deste ano o plano de renovação para o complexo de jogo anteriormente designado Grand Waldo, no Cotai, e relançá-lo no início de 2015. Na ilha da Montanha, território junto à zona do Cotai, já na China continental e com ligação viária a Macau, a Galaxy indicou que continua a desenvolver o plano conceptual para a construção de um complexo turístico num terreno com 2,7 quilómetros quadrados, onde vai investir 10.000 milhões de yuan (1.160 milhões de euros) e para o qual já tem um acordo com as autoridades chinesas. Na ilha da Montanha não vão ser contemplados projetos de jogo.

 

SJM DOA 250 MIL DÓLARES PARA VÍTIMAS DE SISMO

A Sociedade de Jogos de Macau (SJM) anunciou esta semana que doou dois milhões de patacas (cerca de 250 mil dólares americanos) para ajuda às vítimas do sismo na cidade de Zhaotong, na província chinesa de Yunnan, China. A doação foi entregue no Gabinete de Ligação do Governo Central da RFPC em Macau por Ambrose So e Angela Leong, altos quadros da SJM, em representação de Stanley Ho.

“Em nome de Stanley Ho e de todos nós na SJM, expressamos a mais profunda simpatia e os mais calorosos sentimentos perante as vítimas do sismo de Yunnan. Sinceramente, esperamos que os afetados por este trágico acontecimento possam em breve reconstruir as suas vidas”, disse, na ocasião, Ambrose So, diretor executivo da SJM.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter