EUA ENTREGAM AO BRASIL DOCUMENTOS SOBRE A DITADURA MILITAR - Plataforma Media

EUA ENTREGAM AO BRASIL DOCUMENTOS SOBRE A DITADURA MILITAR

Os Estados Unidos vão entregar ao Brasil documentos relacionados com a ditadura militar que vigorou naquele país entre 1964 e 1985, anunciou o vice-presidente norte-americano, Joe Biden, após um encontro com a Presidente brasileira, Dilma Rousseff. “Tenho o prazer de anunciar que os Estados Unidos iniciaram um projeto para desclassificar e partilhar com a Comissão Nacional da Verdade [brasileira] documentos que podem fornecer mais informações sobre esta ditadura de 21 anos”, declarou o representante norte-americano.

Este projeto, segundo indicou Biden, é de grande interesse para a chefe de Estado brasileira, que também foi presa e torturada durante a ditadura militar. O vice-presidente norte-americano referiu ainda que o primeiro lote de documentos já foi apresentado às autoridades brasileiras.

Em 2012, o Brasil, o único país da região que não julgou os responsáveis pelos crimes e violações dos direitos humanos cometidos durante o regime militar, criou a Comissão Nacional da Verdade para investigar estes crimes, até à data abrangidos por uma lei de amnistia. Joe Biden chegou na segunda-feira ao Brasil, onde assistiu ao jogo da seleção norte-americana com o Gana, no âmbito do Mundial de futebol 2014, competição desportiva que está a decorrer no território brasileiro.

A visita de Biden ao Brasil também pretendeu melhorar as relações bilaterais, atualmente tensas, com Brasília. As revelações sobre as escutas realizadas pela Agência Nacional de Segurança (NSA) norte-americana a líderes estrangeiros, tornadas públicas através de documentos divulgados em 2013 pelo antigo consultor informático norte-americano Edward Snowden, provocaram tensões nas relações entre os Estados Unidos e alguns dos seus principais aliados, nomeadamente com Brasília.

De acordo com esses documentos, Dilma Rousseff foi uma das líderes internacionais visada pelas atividades de espionagem dos serviços norte-americanos A Presidente brasileira condenou o caso e decidiu suspender, em outubro de 2013, uma visita de Estado a Washington.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter